quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Amor bonito - Arthur da Távola


Talvez seja tão simples, tolo e natural que você nunca tenha parado para pensar:
aprenda a fazer bonito o seu amor.
Ou fazer o seu amor ser ou ficar bonito. Aprenda, apenas, a tão difícil arte de amar bonito.
Gostar é tão fácil que ninguém aceita aprender.
Tenho visto muito amor por aí, Amores mesmo, bravios, gigantescos, descomunais, profundos, sinceros, cheios de entrega, doação e dádiva,mas esbarram na dificuldade de se tornar bonito. Apenas isso: bonitos,belos ou embelezados, tratados com carinho, cuidado e atenção.
Amores levados com arte e ternura de mãos jardineiras.
Aí esses amores que são verdadeiros, eternos e descomunais de repente se percebeu ameaçados apenas e tão somente porque não sabem ser bonitos: cobram; exigem; rotinizam; descuidam; reclamam; deixam de compreender;necessitam mais do que oferecem; precisam mais do que atendem; enchem-se de razões. Sim, de razões.
Ter razão é o maior perigo no amor.
Quem tem razão sempre se sente no direito (e o tem) de reivindicar, de exigir justiça, equidade, equiparação, sem atinar que o que está sem razão talvez passe por um momento de sua vida no qual não possa ter razão. Nem queira.
Ter razão é um perigo: em geral enfeia o amor, pois é invocado com justiça mas na hora errada. Amar bonito é saber a hora de ter razão.
Ponha a mão na consciência. Você tem certeza que está fazendo o seu amor bonito?
De que está tirando do gesto, da ação, da reação, do olhar, da saudade, da alegria do encontro, da dor do desencontro, a maior beleza possível? Talvez não.
Cheio ou cheia de razões, você espera do amor apenas aquilo que é exigido por suas partes necessitadas, quando talvez dele devesse pouco esperar, para valorizar melhor tudo de bom que de vez em quando ele pode trazer.
Quem espera mais do que isso sofre, e sofrendo deixa de amar bonito.
Sofrendo, deixa de ser alegre, igual criança. E sem soltar a criança, nenhum amor é bonito.
Não tema o romantismo. Derrube as cercas da opinião alheia.
Faça coroas de margaridas e enfeite a cabeça de quem você ama.
Saia cantando e olhe alegre.
Recomendam-se: encabulamentos; ser pego em flagrante gostando; não se cansar de olhar,
e olhar; não atrapalhar a convivência com teorizações; adiar sempre, se possível com beijos, “aquela conversa importante que precisamos ter”,
arquivar se possível, as reclamações pela pouca atenção recebida.
Para quem ama toda atenção é sempre pouca.
Quem ama feio não sabe que pouca atenção pode ser toda atenção possível.
Quem ama bonito não gasta o tempo dessa atenção cobrando a que deixou de ter.
Não teorize sobre o amor (deixe isso para nós, pobres escritores que vemos a vida como criança de nariz encostado na vitrine, cheia de brinquedos dos nossos sonhos) :
Não teorize sobre o amor, ame. Siga o destino dos sentimentos aqui e agora.
Não tenha medo exatamente de tudo o que você teme, como:
a sinceridade; não dar certo; depois vir a sofrer (sofrerá de qualquer jeito);
abrir o coração; contar a verdade do tamanho do amor que sente.
Jogue pro alto todas as jogadas, estratagemas, golpes, espertezas, atitudes sabidamente eficazes (não é sábio ser sabido):
seja apenas você no auge de sua emoção e carência, exatamente aquele você que a vida impede de ser. Seja você cantando desafinado, mas todas as manhãs.
Falando besteiras, mas criando sempre.
Gaguejando flores.
Sentindo o coração bater como no tempo do Natal infantil.
Revivendo os carinhos que instruiu em criança.
Sem medo de dizer, eu quero, eu gosto, eu estou com vontade.
Talvez aí você consiga fazer o seu amor bonito, ou fazer bonito o seu amor,
ou bonitar fazendo seu amor, ou amar fazendo o seu amor bonito
(a ordem das frases não altera o produto),
sempre que ele seja a mais verdadeira expressão de tudo o que você é e nunca, deixaram, conseguiu, soube, pôde, foi possível, ser.
Se o amor existe, seu conteúdo já é manifesto.
Não se preocupe mais com ele e suas definições.
Cuide agora da forma. Cuide da voz.
Cuide da fala. Cuide do cuidado.
Cuide do carinho.
Cuide de você.
Ame-se o suficiente para ser capaz de gostar do amor
e só assim poder começar a tentar fazer o outro feliz.

sábado, 24 de dezembro de 2011

Especial - Adélia Nenevê


"As pessoas não mudam umas pelas outras; isso não. O que mudam são os valores e os objetivos de vida quando encontramos alguém que nos encanta, alguém que nos faz sentir-se a pessoa mais importante e amada do mundo. E isso prova que as pessoas nunca são as mesmas, cada um recebe o tratamento, o carinho e o amor que sem perceber dá ao outro, por isso essa pessoa é para você ESPECIAL."

sábado, 10 de dezembro de 2011

Valor do amor - A G Roemmers


"Cem manuais sobre o amor não valem um único beijo,
nem cem discursos sobre o amor,
um único gesto amoroso."

In "O retorno do Jovem Príncipe" - Pág. 52

Oração ao sol de amanhã - Elisa Lucinda


Preciso sonhar um sonho novo,
Preciso saber perder um velho sonho,
Preciso gerar um novo sonho
E crer nas sempre novas possibilidades
Que o que há de vir me oferece.
Preciso encontrar o que mereço em outro endereço,
E que seja logo, que seja breve.
Preciso daquela esperança de um dia após o outro
Que a travessia do tempo me concede.
Ó futuro, não me deserde!

quinta-feira, 8 de dezembro de 2011

Para refletir - Lya Luft


Há gente que, em vez de destruir, constrói;
em lugar de invejar, presenteia;
em vez de envenenar, embeleza;
em lugar de dilacerar, reúne e agrega.

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Importância das coisas - Jostein Gaarder


Talvez a nossa própria vida influencie o modo como percebemos as coisas num recinto.
Se uma coisa não me é importante,
é provável que eu nem a perceba.

In "O mundo de Sofia"

Paixões - René Descartes

As paixões são todas boas por natureza
e nós apenas temos de evitar o seu mau uso
e os seus excessos.

segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Sentimentos - Gabriel G Márquez

"É necessário abrir os olhos e perceber que as coisas boas estão dentro de nós, onde os sentimentos não precisam de motivos nem os desejos de razão.
O importante é aproveitar o momento e aprender sua duração,
pois a vida está nos olhos de quem saber ver."

Dor - Shakespeare


Todo mundo é capaz de dominar uma dor,
exceto quem a sente.


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Além - Mark Twain


“Não lidamos bem muito com fatos quando estamos
contemplando a nós mesmos”.

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Soneto do Corifeu - Vinícius de Moraes


São demais os perigos desta vida
Para quem tem paixão, principalmente
Quando uma lua surge de repente
E se deixa no céu, como esquecida.

E se ao luar que atua desvairado
Vem se unir uma música qualquer
Aí então é preciso ter cuidado
Porque deve andar perto uma mulher.

Deve andar perto uma mulher que é feita
De música, luar e sentimento
E que a vida não quer, de tão perfeita.

Uma mulher que é como a própria Lua:
Tão linda que só espalha sofrimento
Tão cheia de pudor que vive nua.

domingo, 27 de novembro de 2011

Paciência - Clarice Lispector


"A gente tem o direito de deixar o barco correr…
As coisas se arranjam,
não é preciso empurrar com tanta força."

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Bondade - Aristóteles

"Além disso, há quem diga que a bondade e a amizade
se encontram nas mesmas pessoas."

Ser - Fernanda Mello

E a receita é uma só: fazer as pazes com você mesmo,
diminuir a expectativa e entender que felicidade não é ter...
É ser.

domingo, 20 de novembro de 2011

Tamanhos - Mário S Cortella


"O grande sabe que é pequeno
e procura com humildade melhorar para crescer;
o pequeno pensa que é grande
e só entende que cresce diminuindo o outra pessoa".

Receita - Nietzshe

'Estar bem e feliz é uma questão de escolha e não de sorte ou mero acaso.
É estar perto das pessoas que amamos, que nos fazem bem e que nos querem bem.
É saber evitar tudo aquilo que nos incomoda ou faz mal,
não hesitando em usar o bom senso,
a maturidade obtida com experiências passadas ou mesmo nossa sensibilidade para isso.
É distanciar-se de falsidade, inveja e mentiras.
Evitar sentimentos corrosivos como o rancor, a raiva e as mágoas,
que nos tiram noites de sono e em nada afetam as pessoas responsáveis por causá-los.
É valorizar as palavras verdadeiras e os sentimentos sinceros que a nós são destinados.
E saber ignorar, de forma mais fina e elegante possível,
aqueles que dizem as coisas da boca para fora ou cujas palavras e caráter
nunca valeram um milésimo do tempo que você perdeu ao escutá-las.''

Caminhos - Nietzshe


"Ninguém pode construir em teu lugar
as pontes que precisarás passar,
para atravessar o rio da vida

-ninguém, exceto tu, só tu.

Existem, por certo, atalhos sem números,
e pontes, e semideuses que se oferecerão
para levar-te além do rio;
mAlinhar ao centroas isso te custaria a tua própria pessoa;
tu te hipotecarias e te perderias.
Existe no mundo um único caminho
por onde só tu podes passar.

Onde leva? Não perguntes, segue-o."

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Gratidão e não responsabilidade - Martha Medeiros


“Me concedo o direito de não me sentir responsável por aquele que cativo.
Me sinto grata, mas responsável é demais.”

Num artigo do Jornal Zero Hora -14/08/2011

domingo, 13 de novembro de 2011

Visão - Jostein Garrder

"Para as crianças, o mundo
-- e tudo que há nele -- é uma coisa nova;
algo que desperta a admiração.
Nem todos os adultos vêem as coisas dessa forma.
A maioria deles vivencia o mundo como uma coisa absolutamente normal."

in "O mundo do Sofia"

sábado, 12 de novembro de 2011

Aceitações - A G Roemmers

"Tudo o que acontece tem um significado para quem o vivencia.
Quanto mais conscientes nos tornamos,
melhor extraímos o significado inerente às coisas que acontecem conosco.
Às vezes a dor e a doença que rejeitamos
são as situações que podem nos oferecer a maior quantidade de informações.
O destino sempre encontra um meio de nos ensinar
que aquilo que nos dá mais resistência
é aquilo que menos queremos aceitar."

O Retorno do Jovem Príncipe - Pág. 27

Fora de mim - Martha Medeiros

"Decidi que não quero mais entender,
não quero mais encenar,
não quero mais que me expliquem essa bagunça,
já não preciso mais ser conduzida a nenhuma espécie de iluminação.
Atravessei paredes.
Estou do lado de fora."

in "Fora de Mim"

Circunstâncias - Martha Medeiros

"Quando a estrada fica interrompida
o desvio pode ser interessante!"

Persistência - Julio Cortázar

"...E a gente levanta e vai.
Porque parece que chega uma hora
em que não se trata mais de ainda existir alguma esperança.
Mas sim de não se deixar desistir."

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Avaliação - Caio F Abreu

(...) bem longe daqui, onde ninguém me conhecesse,
onde não me tratassem com consideração apenas por eu ser “o filho de fulano”
ou “o neto de beltrano”.
Onde eu pudesse experimentar por mim mesmo as minhas asas para descobrir,
enfim, se elas são realmente fortes como imagino.
E se não forem, mesmo que quebrassem ao primeiro voo,
mesmo que após um certo tempo eu voltasse derrotado, ferido, humilhado
- mesmo assim restaria o consolo de ter descoberto que valho o que sou."

domingo, 6 de novembro de 2011

A simplicidade do Amor - Marla de Queiroz


"Grandes e longos amores são pontuados
por esses¨ pequenos¨ grandes detalhes.
Quando os amores percebem a grandiosidade das coisas simples da vida
tudo ganha contornos delicados e harmoniosos.
E o amor ganha proporções gigantescas.
São as coisas simples então que fazem do amor
algo tão complicado de entender,
tão gostoso de sentir, tão gostoso de amar.
Simples assim."

Sabedoria da Alma - Ana Jácomo


A alma é sábia:
enquanto achamos que só existe dor,
ela trabalha, em silêncio,
para tecer o momento novo.
E ele chega.


quinta-feira, 3 de novembro de 2011

segunda-feira, 31 de outubro de 2011

A vida - Lya Luft


O que mais devo querer?
A pele imaculada, o corpo perfeito,
a bolsa cheia, a bolsa ou a vida?
Acho que, pensando bem,
com altos e baixos, dores e amores,
e cores e sombras,
eu ainda prefiro a vida.


[Felicidade, por Lya Luft -Revista VEJA impressa – Ed. 2230 – 17 de agosto de 2011, pág.24]

O tempo - Lya Luft


O tempo não existe.
Sou apenas o aqui e o presente.
E o atrás disso, como um rio que corre mas não passa,
- Pois ele é sempre, em mim, agora -

in " Rio do Tempo"

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Para refletir - Confúncio


"Conte-me e eu vou esquecer.
Mostre-me e eu vou lembrar.
Envolva-me, e eu vou entender."

sábado, 22 de outubro de 2011

Expectativa - Caio F Abreu


Só sei que dentro de mim tem uma coisa pronta, esperando acontecer.

domingo, 16 de outubro de 2011

Amores contrariados - Gabriel G Marquez


"E através delas tomei consciência
de que a força invencível que impulsionou o mundo
não foram os amores felizes
e sim os amores contrariados."

Atenção e educação - Carl G Jung


"Em todo adulto espreita uma criança - uma criança eterna,
algo que está sempre vindo a ser,
que nunca está completo, e que solicita,
atenção e educação incessantes.
Essa é a parte da personalidade humana
que quer desenvolver-se e tornar-se completa".

A energia da liberdade - Brahma Kumaris


“A energia de uma pessoa livre é repleta de amor, coragem e determinação.
É uma energia concentrada que rege a mente e as emoções,
que não perde de vista o que é importante
e não se deixa aprisionar-se por nada e ninguém.
Portanto, a energia de um ser livre é totalmente focada e tem grande poder.
Não se trata de falso poder
- que pode vir da adrenalina, orgulho e ego -
mas sim do poder que nasce de um ser cuja consciência, d
ecisões e ações estão alinhadas.
De um ser que sabe que nada
ou ninguém pode impedi-lo de ser livre e expressar o seu potencial.”

Esperança - Caio F Abreu


O que vale a pena possuir,
vale a pena esperar.


domingo, 2 de outubro de 2011

O valor das pequenas coisas - Roque Schneider


Aprenda a escutar a voz das coisas,
dos fatos, e verás como tudo fala,
como tudo se comunica contigo.
Em cada indelicadeza,
assassino um pouco aqueles que me amam.
Em cada desatenção
não sou nem educado e nem cristão.
Em cada olhar de desprezo
alguém termina magoado.

Em cada gesto de impaciência
dou uma bofetada.
Invisível nos que convivem comigo.
Em cada perdão que eu negue, vai
um pedaço do meu egoísmo.
Em cada ressentimento, revelo meu
amor próprio ferido.

Em cada palavra que eu digo,
perdi alguns pontos no céu.
Em cada omissão que pratico,
rasgo uma folha do evangelho.
Em cada esmola que eu nego,
um pobre se afasta mais triste.

Em cada oração que eu não faço, eu peco.
Em cada juízo maldoso,
meu lado mesquinho se aflora.
Em cada fofoca que eu faço,
peco contra o silêncio.
Em cada pranto que enxugo,
torno alguém mais feliz.
Em cada ato de fé, eu canto um hino à vida.

Em cada sorriso que espalho,
planto alguma esperança.
Em cada espinho que finco
machuco algum coração.
Em cada espinho que arranco,
alguém beijará minha mão.

Em cada rosa que oferto,
os anjos dizem amém,
somos todos anjos com uma asa só.
E só podemos voar quando" abraçados uns aos outros".

Silêncio - Raphael Draccon


"Existem pessoas que temem o silêncio
pelas lembranças e conclusões que ele pode trazer."

in "Dragões do Éter" - Pág. 343

sábado, 1 de outubro de 2011

Beleza e doçura - Voltaire

"A beleza agrada aos olhos,
mas é a doçura das ações que encanta a alma."

Natureza - Victor Hugo


"É triste pensar que a natureza fala e
que o gênero humano não a ouve."



Para refletir - Joseph Brodsky

"Para ter outra vida,
a pessoa deve ser capaz de encerrar a primeira."

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

Meu bem - José Saramago


“A vida,
esta vida que inapelávelmente,
pétala a pétala,
vai desfolhando o tempo,
parece, nestes meus dias,
ter parado
no bem-me-quer …”

terça-feira, 27 de setembro de 2011

Pessoas - Raphael Draccon


"Existem pessoas movidas por amor, é verdade, e essas pessoas são boas e puras de coração. Existem pessoas movidas pela maldade, e essas são más por essência, embora existam sábios que afirmem que as pessoas não nascem más, apenas se tornam.
De qualquer forma, existe ainda um terceiro tipo de pessoa, que não é nem boa nem má,
e que tira da raiva das situações em que a vida a coloca as maiores forças."

in " Dragões do Etér" - Pág. 397

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Tudo mudará - Ludwig Uhland

Despertam docemente as brisas.
Sopram serenas, noite e dia,
por toda a parte a sussurrar.
Aroma tenro, nova melodia.
Agora, pobre coração, reanima-te:
Agora tudo, tudo mudará.

Faz-se o mundo mais belo cada dia.
Se o momento presente é tão feliz
o amanhã que surpresas não trará!
Floresce ao longe o vale mais sombrio.
Agora, pobre coração, esquece a mágoa
Agora, tudo, tudo mudará.

A primavera - Cecília Meirelles


É certo que a primavera chega.
É certo que a vida não se esquece,
e a terra maternalmente se enfeita
para as festas da sua perpetuação.
Tudo isto para brilhar um instante,
apenas, para ser lançado ao vento,
— por fidelidade à obscura semente,
ao que vem, na rotação da eternidade.

Saudemos a primavera, dona da vida — e efêmera.

Paisagem da alma - Rubem Alves


A alma é uma paisagem.
As paisagens da alma não
podem ser comunicadas.
Quanto mais fundo entramos
nas paisagens da alma,
mais silenciosos ficamos.

domingo, 11 de setembro de 2011

Saúde - Schopenhauer


"Em geral,
nove décimos da nossa felicidade baseiam-se exclusivamente na saúde.
Com ela, tudo se transforma em fonte de prazer."


Maturidade - Martha Medeiros


Você é adulto mesmo?
Então pare de reclamar, pare de buscar o impossível,
pare de exigir perfeição de si mesmo, pare de querer encontrar lógica pra tudo,
pare de contabilizar prós e contras, pare de julgar os outros,
pare de tentar manter sua vida sob rígido controle.
Simplesmente, divirta-se!

in "Feliz por nada" Pág 52

Será que queremos tudo ? - Martha Medeiros


Claro que as mulheres podem tudo, está sacramentado.
Mas será que devemos querer tudo?
Onde foi parar nosso critério de seleção?
Já não sabemos distinguir o que é prioridade e o que pode ficar em segundo plano:
tudo virou prioridade.
E só uma mulher supersônica consegue ter eficiência absoluta em todos os quesitos:
melhor mãe, melhor amiga, melhor filha, melhor namorada, melhor esposa,
melhor profissional, melhor dona-de-casa e melhor bunda.
É morte por exaustão na certa.

in 'Feliz por nada' Pág 45

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Para refletir - George B Shaw


"Cuidado com gente que não devolve os ataques que você lhe fez:
nem ele perdoa, nem permite que você se perdoe."


Tempo da espera - Cáh Morandi


Não vejo mais o tempo, não o substimo,
quando o denomino de futuro
embora mal posso esperar para desvendar
o que já esteve me esperando por milênios
ficar quase sem o ar, e quase morrer, desesperar
ver teu rosto, teus traços se formarem
entre as digitais dos meus dedos que tremem
ver você realizar, ver você ser,
ver você me olhar

de alguma forma a gente soube
(ou saberá)
que o tempo da espera
é o caminho de se encontrar...