sábado, 8 de setembro de 2012

Surpresas diárias - Adélia Nenevê

Cinco minutos. Talvez nem isso, acho que foram somente três... 
mas a alegria que trouxe ao seu fim de dia foi "anormal" aos sentimentos que habitavam sua alma. 
 Foi embora pensando na vontade que sentia de ficar só mais uns minutos, 
se pegou cantarolando e olhou-se no espelho do carro sorrindo sozinha...
 há quanto tempo isso não acontecia ?! e era por um motivo tão simples: somente cinco ou três minutos no fim do dia de trabalho. 
Riu de si mesma, ora bolas... como uma simples troca de palavras a fazia se sentir tão bem ?! coincidentemente a vontade de ficar só mais uns minutos ela já havia sentido, e na mesma companhia. 
Concluiu que não eram as palavras e nem o tempo que a atraíam. 
Voltou à realidade, seguiu seu itinerário com a alma mais leve e um sorriso como quem guarda um doce escondido para o outro dia...

2 comentários:

AquilesMarchel disse...

singelo
bonito
e copiado

Leia Bous disse...

Ola! Tudo Bem!
Meu nome é Léia Bous e,
Visitei o seu blog e gostei. Entrei
Como seguidor. Boa Sorte.
Também tenho um blog e gostaria
Que visitasse e se possível entrasse como
Seguidor. Obrigada
http://escolhasopus.blogspot.com.br/