sábado, 24 de julho de 2010

Motivo da Rosa - Cecília Meirelles

Não te aflijas com a pétala que voa:
também é ser, deixar de ser assim.
Rosas verá, só de cinzas franzida,
mortas, intactas pelo teu jardim.
Eu deixo aroma até nos meus espinhos
ao longe, o vento vai falando de mim.
E por perder-me é que vão me lembrando,
por desfolhar-me é que não tenho fim.

2 comentários:

Marliborges disse...

ô amiga, assim é demais! Essa imagem e esse poema, "Eu deixo aroma até nos meus espinhos". Meu Deus, é maravilhoso. Bjssss

Adélia Nenevê disse...

Cecília sabe como poucos expôr e tocar tão fundo !
Eu tbém achei esse trecho lindo demais !

Tenha um lindo dia Marli !

bjos