terça-feira, 3 de agosto de 2010

Despedida - Martha Medeiros

Despedir-se de um amor é despedir-se de si mesmo.
É o arremate de uma história que terminou,
externamente, sem nossa concordância,
mas que precisa também sair de dentro da gente…
E só então a gente poderá amar, de novo.

2 comentários:

tassiobastos disse...

Grande Martha Medeiros!
Cruel é a despedida... porque reflete não apenas o "eu", mas o "nós"... Remete à ausência e à inconstância dos dias que se seguem após à despedida!

JanuskieZ disse...

Hi... Looking ways to market your blog? try this: http://bit.ly/instantvisitors