sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Alienação - Goethe

Nada é mais repugnante do que a maioria,
pois ela compõe-se de uns poucos antecessores enérgicos;
velhacos que se acomodam;
de fracos, que se assimilam,
e da massa que vai atrás de rastros,
sem nem de longe saber o que quer.

Um comentário:

Ana Luz disse...

Fantástico! Adoro Goethe. Sempre muito profundo!
Beijos de LUZ