quinta-feira, 27 de agosto de 2009

Que seja doce - Caio Fernando Abreu

"Então, que seja doce.
Repito todas as manhãs,
ao abrir as janelas para deixar entrar o sol ou o cinza dos dias,
bem assim, que seja doce.
Quando há sol,
e esse sol bate na minha cara amassada do sono ou da insônia,
contemplando as partículas de poeira soltas no ar,
feito um pequeno universo;
repito sete vezes para dar sorte:
que seja doce que seja doce que seja doce e assim por diante.
Mas, se alguém me perguntasse o que deverá ser doce,
talvez não saiba responder.
Tudo é tão vago como se fosse nada."

in"Os dragões não conhecem o paraíso"

2 comentários:

Rα i sα ~ disse...

Tão lindo o Caio F. :)

... incrível como ele entrou na minha vida com essa prece: que seja doce. Eu a disse algum dia, sem qualquer pretensão e alguém respondeu 'você também gosta de Caio Fernando?' e eu boiei, nem sabia quem era esse homem. E depois foram vários comentários no blogo, comparações. E eu pi-ra-va! Aí fui pesquisar quem era o tal e me encantei *-* Ando imersa no pequeno universo dele e, quando rola o 'isso parece CFA', eu morro de orgulho! rs

Ain, me empolguei.

Ianê Mello disse...

Que seja doce... o que tiver que ser.

Lindo demais!

Bjs